quarta-feira, 23 de maio de 2007

Marionetas

A minha alma vagueia
Por recantos incertos...
Alheia, confusa, sem memória,
Sem destino, sem vontade, sem querer...
A luz do sol já não me guia
O meu percurso é ao acaso...
Sonhei com outra vida,
Tracei outras quimeras.
Quis envelhecer tranquilamente
Na paz, no conforto dos teus braços.
Tudo se dissipou...
Não, não basta lutar
Não, não basta querer
Nem sequer basta acreditar!
Somos apenas marionetas
Comandadas do alto.
Se, no espectáculo da vida,
O gesto impiedoso, fulminante,
Faz tombar uma delas
A outra não resiste:
Fica trémula, insegura, perturbada.
E, então, o resto do espectáculo
É apenas p'ra cumprir sem emoção.

15 comentários:

O Chaparro disse...

passei p desejar bom resto d semana

Reflexos da Alma disse...

Olá Irneh !
Obrigado pela tua visita, e pela frase que lá deixaste e que me tocou profundamente ....
Aqui estive e senti a tua dor,
Aqui estive e senti a tua revolta,
Aqui estive e ouvi o teu grito !
Minha Querida Irneh, te deixo o meu Abraço e um beijo...
Vou linkar-te para não mais te perder ...

Rubina disse...

Novamente muito bonito. Parabéns!

Miosotis disse...

Olá!
Obrigada pela visita.
Gostaste da musiquinha?!
Eh..eh..eu também!
Carla Bruni , Le plus beau du quartier
Bom fim de semana.
Beijos nas pétalas de uma miosótis

Cusco disse...

Olá!
Um belo poema, no qual consegues transmitir emoções fortes.
Obrigado pela simpática
visita e comentário nas minhas Viagens!
Um bom fim-de-semana e até breve
SE DEUS QUISER!

Alexandre disse...

«Somos apenas marionetas
Comandadas do alto.
Se, no espectáculo da vida,
O gesto impiedoso, fulminante,
Faz tombar uma delas
A outra não resiste:»

... fiquei a pensar como tens razão... a vida em si é impiedosa! Dependemos sempre de algo ou de alguém, se esse alguém se desmorona acaba por nos arrastar...

margusta disse...

Querida Irneh,
..um belo poema...que me arrepiou!

Para ti, toda a força e coragem deste mundo!

Um abraço!

o alquimista disse...

A magia da noite envolve o puro pensamento, solto sonho paira sobre o errante pensamento...

Bom fim de semana


Doce beijo

Papoila disse...

oema muito bonito. A cadeia que nos une, a vida sempre imprevisível ... quebra-se um elo e os outros desagregam-se... Muito belo e sofrido.
Beijo

Entre linhas disse...

Somos quase como marionetes comandadas pelo palco do destino.
Bom fim de semana
Bjs Zita

Reflexos da Alma disse...

Olá Irneh,
Obrigado pela tua visita,
Querida Irneh,como eu gostaria de te ver menos triste...Imagino o teu sofrimento e compreendo-te , sabendo porém que só tu mesmo sabes a verdadeira dimensão dessa tua dor...
Um Grande Beijo te deixo, e Votos de uma Boa semana ...Beijos

Rafeiro Perfumado disse...

Por vezes dá vontade de puxar os cordelinhos, só para ver se quem os anda a mexer presta mais atenção...

Vity disse...

Ola....

Quanto a mim, não somos marionetas... ou se o somos, é de nós proprios...
Porque toda a força de viver está dentro nós e não fora...
Os desgostos, os sofrimentos, a partida de alguem que nos é muito especial não termina com a nossa vida ... ou melhor não pode terminar...
É precisamente nesses momentos que mais deveriamos valorizar o bem precioso que é a vida, e, vivê-la por nós e por quem não teve a mesma opotunidade....
Assim, amanhã quando as cortinas se fecharam, não teriamos a sensação de ter sido marionetas, mas sim verdadeiros actores representando o papel principal da nossa vida...

beijo
Vity

João Cordeiro disse...

É sempre com prazer que lei-o aquilo que me deixas no meu blog.


Beijinho sonhador

sofialisboa disse...

mas que agradável surpresa desconbrir este teu blog. que bem que escreves. quanto ao comentário que deixaste tens razão é as saudades a 3 dimensões que custam mais, só nos resta continuar a acumular boas memorias para mais tarde recordar bjs sofialisboa