terça-feira, 10 de julho de 2007

Momentos

Há momentos que corroem o nosso interior,
Que deixam alastrar o veneno da dúvida,
O tormento da caústica incerteza,
A angústia insuportável da dor.

Passam lentos, tão lentos
Que os relógios nos parecem atrasados,
Que parece que descemos aos infernos,
Onde somos, pelas chamas, imolados.

Alguns não têm fim - são eternos.
Outros terminam, em alegre acalmia.
E, então, o alívio é tão grande
Que parece que crescemos
E ficamos no ar a flutuar,
Sentindo paz, felicidade, alegria,
Sentindo que é então que tudo vai mudar.

Mas nem sempre assim é!
Há momentos que terminam no abismo,
Onde caímos para nunca mais voltar.
O mundo desaba, a luz extingue-se,
A vida perde todo o seu sentido.
E, por mais que penses,
Por mais que te digam o contrário,
Tudo acaba por se desmoronar.

40 comentários:

Papoila disse...

Quando tudo acaba por desmoronar?! Está na altura de repensarmos os alicerces bases das nossas construções emotivas. Reergue-las numa base sólida.

Beijos
BF

CMondim disse...

No momento tudo é eterno, a dor, a alegria.
Tenhamos consciência que vivemos momentos e que uns se sucedem aos outros ;)

Maria Valadas disse...

Senti o teu poema... Como o grito d´alma!

Mas há momentos bons e outro menos bons.
Há que aproveitar as memórias dos bons. Os outro.. Guarda- os num cofrezinho... e esquece!

Beijinhos

Tigui disse...

Há momentos desses. Momentos em que por mais que nos ponham a mão no ombro, por mais palavras bonitas que nos digam (normalmente clichês, ou chavões, no melhor da Língua Portuguesa) não adianta. E tudo se desmorona...

Gosto destes quadros abstractos.

JRL disse...

Há momentos azuis, de um frio glaciar, e há momentos vitais em que o amarelo se mistura com o laranja para nos abanar e fazer lembrar... A tela e o poema, juntos, são esse equilíbrio que consegue transmitir de forma tão bonita.

Isabel Magalhães disse...

Cada vez a gostar mais!



(desculpa... só vi a tela.)




Deixo um bji.
I.

Teresa Duraes disse...

é verdade. tão verdade. e esses momentos dolorosos duram eternidades. mas passam. ciclos que vão e vêm . esperar. pintar, escrever, gritar, dormir. até o sol nascer

turbolenta disse...

Infelizmente nem tudo na vida é bom.Muitas vezes há mais momentos de tristeza e solidão que de grandes alegria e felicidade.Temos de saber (ou pelo menos esforçarmos-nos por vencermos as adversidades da vida).Nem sempre sabemos.Raramente o conseguimos. A ausência dos que amámos é dolorosa. Custa-nos viver sem eles. Mas temos de tentar "encarar" da melhor maneira, o que não podemos alterar.
bom resto de semana

musicallis disse...

«Há momentos que terminam no abismo,
Onde caímos para nunca mais voltar.
O mundo desaba, a luz extingue-se,
A vida perde todo o seu sentido.
E, por mais que penses,
Por mais que te digam o contrário,
Tudo acaba por se desmoronar.»

Esses momentos são negros, não são belos como as tuas telas.
Assim, temos de transformá-los usando paletes de cores.
Quem melhor para o fazer senão tu?

Dá cor à vida e afasta esses momentos com uma pincelada.
Bjs

Gi disse...

O quadro tem cores lindas.Gostei muito, já deves ter notado que as imagens me prendem o olhar ...

Desejo que todos os teus momentos menos bons terminem, todos, em alegre acalmia.

Às vezes parece qwue não acabam nunca ...

Beijinhos

antónio paiva disse...

................

há momentos de tudo e para tudo

............................

Beijinhos e noite serena

Entre linhas... disse...

Os momentos vividos são de uma constante mutação,no entanto a tela e o poema constituem u perfeito enquadramento.
bjs Zita

Sei que existes disse...

A tela é bonita! E o poema também!
Gostei muito!
Beijos

Alvaro Gonçalves disse...

Oi meu anjo,

Mais uma vez venho aqui apenas para te desejar um fim de semana maravilhoso e uma semana cheia de paz, amor, harmonia e muita luz em teu coração.
Mais uma vez te agradeço a tua bela amizade, que muito me faz falta.
Que Deus te ajude sempre e obrigado por tudo.
Bjokas mil e xi – corações.

Caracolinha disse...

Olá minha muito querida ... e realmente há momentos únicos na vida de uma molusca ... desde que fizeste o comentário lá na casca que ainda não consegui parar de rir com aquilo que escreveste ... :)

O Triunfo Dos Caracóis é divinal ... :)

Obrigada pelo carinho e pela fidelidade à casquinha.

Beijoca encaracolada lindinha !!!!

melga meiguinha disse...

Como eu a compreendo.

Mas você tem 2 ajudas maravilhosas:
a pintura e a poesia.
Isso não a deixa ficar mais leve?

Beijocas.

Reflexos da Alma disse...

Minha Querida Irneh !!

Em 1ºlugar quero dizer-te que o teu Acrílico é lindooooo !!!!

Em 2ºlugar quero dizer-te que depois de um dia menos bom, vem outro com raios de sol, que nos levantam e nos acariciam a Alma ....

Minha Querida Irneh, acredita que na vida tambem irás encontrar os teus momentos de raios de Sol....

Um Beijo grande te deixo e votos de um Bom fim de semana !!!!

Visão Caleidoscópica disse...

Passei por aqui e deliciei-me com o que vi...
Parabéns!

Mocho Falante disse...

olá viva

prefiro a ultima estrofe onde tudo acaba bem em plena serenidade

Ps: linda tela

beijocas

Girassol disse...

Quando caímos no abismo e tudo se desmorona, talvez seja por ter chegado a altura de iniciar um nojo projecto e uma construção mais sólida.
Há momentos assim. Tal como há momentos felizes que nos dão esperança para recomeçar mais fortes e confiantes.

Beijinhos

Carla Martins disse...

Uma tela muito linda...há momentos bons e outros menos bons, mas todos são importantes.
Obrigado pela visita aos Reflexos de Beleza, votos de bom fim de semana...

margusta disse...

Querida Irneh,

Quem dera poder aliviar a tua dor!...

Lembra-te Irneh...n�o est�s s�zinha...esteja onde estiver ele estar� sempre contigo!...Acredita Irneh!...Vive por ti e por ele!...

...Deixo-te um abra�o do tamanho do mundo!...

Irneh Adoro as tuas telas!...Estas cores est�o Lindas!!!

Gi disse...

Deixo um beijinho e votos de bom fim de semana.

sonhadora disse...

Desejo-te um bom fim de semana.Deixo-te uma maré de beijinhos embrulhados em abraços.

hfm disse...

Obrigada pela visita. Gostei muito do que por aqui encontrei. Voltarei.

Rafeiro Perfumado disse...

E é nessa altura que temos de procurar novos momentos que nos façam erguer, sempre...

Maria Clarinda disse...

Que maravilha de tela!!!!!
Lindo o poema!!!
Jhs mil.

Papoila disse...

Vou fazer uma pergunta parva....
As tuas telas estão à venda? Onde?

:):)

Beijocas

Agharti disse...

Lindo

rosa dourada/ondina azul disse...

O quadro está muito bonito.

A vida é mesmo assim, a seguir ao desalento, vem bonança e tudo se compõe.

Fica um Beijinho,

foryou disse...

Há momentos inesqueciveis...

beijo

Odele Souza disse...

As palavras tristes são a matéria prima dos poetas não é?
Lindo.
Um abraço

Rubina disse...

E aí voltamos a alicerçar de novo, a reconstruir, a procurar um novo caminho, e timidamente a sorrir...

Papoila disse...

Pois mas acho que deves começar a pensar seriamente.
Não vi nenhum mail no teu perfil para te contactar mas verdade é que estou apaixonada pelo menos por 3 deles. Os traços e o seguinte do monte Alentejano. Possivelmente teremos de começar a reunir esforços aqui neste virtual. Podes começar por dar um preço e as pessoas se quiserem adquirem acrescentando claro os preços de envio.
É só uma ideia
Existem outras, tentar por exemplo organizar uma exposição.

Eu gosto.
Por exemplo detesto Paula Rego e ela faz imenso sucesso..enfim, a arte depende dos olhos e do coração que a observa...

Beijos Linda
Recorda só as coisas boas da vida.

sonhadora disse...

Hoje vou deixar o 100º post. O meu obrigada é para ti e para outros(as) que, como tu, compreendem e mimam os que querem, gostam e ainda são capazes de sonhar.
Beijinhos embrulhados em abraços.

sinha disse...

gostei muito das tuas palavras... mais uma vez.

esta semana tem corrido com afazeres e a internet tem colaborado mal... dai a minha ausencia por aqui.

quando puderes passa no meu quartinho para levares um miminho de amor... pode ser que te anime ;)

um grande beijinho
e boa semana

Sol da meia noite disse...

Eu diria que há momentos em que se vive; outros em que se sobrevive.
E a alternância dos bons com os menos bons, induz à reflexão. Aos porquês.

E desses momentos de reflexão, saem os verdadeiros ensinamentos...


Belíssimo poema!

Vieira Calado disse...

Se me permite, prefiro ver o acrílico à distância. Aliás, foi para isso que foi concebido.
Um abraço.

un dress disse...

... e (re)moronaR ...:)

sinha disse...

quantas vezes caimos no abismo?
quantas vezes a luz se extingue?
e tudo perde o sentido...
desmoronamo-nos fragilizados e penamos duramente, infinitamente.

mas muitas pessoas te dizem o contrario... acredita, tem fe!
ainda que nao sejas capaz de olhar para fora desse turbilhao de dor... eles nao te mentem, acredita.

beijinhos solidarios