quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Névoa

(Imagem retirada da net, via Google)

A vida escoa-se entre os dedos desatentos
O corpo refugia-se no silêncio inconsciente
A alma, perdida, procura a utopia
A esperança dilui-se, o sorriso mente...
Não se encontra norte, nem ponto final
Não se vê saída deste labirinto...
Percorrem-se os dias, as noites, os tempos
Numa embriaguês, própria do absinto...
Quisera vencer, derrotar o tédio
Quisera encontrar um sinal, um guia
Mas este cinzento, esta névoa espessa,
Não deixa que o Sol ilumine o dia...

15 comentários:

Peter Pan disse...

Linda Amiga:
Mesmo nos momentos menos bons tem uma capacidade enorme e gigantesca de poderosa sensibilidade poética.
"...Numa embriaguês, própria do absinto...
Quisera vencer, derrotar o tédio
Quisera encontrar um sinal, um guia
Mas este cinzento, esta névoa espessa,
Não deixa que o Sol ilumine o dia..."

Tem um coração admirável e extraordinário.
Admiro a sua deslumbrante atitude de conceber a sua "Arte".
Com sinceridade, adorei!
Parabéns pela sinceridade que transmite com doçura e genialidade "Artísticamente" veserjada com pureza e beleza das palavras.
Beijinhos respeitadores.
Adorei!

Maravilhado....

p.pan

DESCULPE o tardio comentário.

Rafeiro Perfumado disse...

Que tal um GPS? Seria o fim do labirinto...

mariam disse...

Irneh,

a vida é mesmo assim...
de momentos
bons, menos bons, muito maus,
mas
sempre os ciclos se completam, e atrás de uns virão outros e assim por diante...
diz a sabedoria popular, e bem "Deus ao fechar uma porta abre logo de seguida uma janela" ou ainda " após a trovoada, vem a bonança"

Calma(se autobiográfico)
parabéns(se mero exercício criativo)

bom fim-de-semana
um sorriso :)

mariam

Alexandre disse...

«A alma, perdida, procura a utopia»...

concordo perfeitamente, quantas vezes me tenho sentido assim...

Muitos beijinhos, Irneh!!!

Mocho Falante disse...

Triste mas belo

adorei

beijocas

Graça Pires disse...

O corpo procura o silêncio. A alma procura a utopia. Bonito e sensível poema. Um beijo.

Clarinda Galante disse...

Sabes que a utopia por vezes não o é tão assim???
Adorei o teu texto, triste mas muito bom.
Jinhos

Gio disse...

Triste como sempre, mas como uma luz muito tua, muito propria.

andorinha disse...

A sensibilidade a falar em palavras de névoa triste. Que em breve, o sol volte a iluminar todos os dias.
Um beijo.

Rubi disse...

Logo, logo o sol vai conseguir atravessar a nevoa. Beijinho

João Norte disse...

Atrás deste dia outro dia virá, as névoas desaparecem a esperança volta.

Belo poema!

JRL disse...

Irneh,

Mudaste o visual do teu blogue! :)
Estou bem. E tu? Não queres vir conhecer-me à minha terra? :) Beijo

tulipa disse...

OLÁ

Estou de molho, febre, dores no corpo, arrepios de frio...
huuummmm, adivinho o que vem por aí.

Hoje o meu post tem a ver com um mail que recebi e, ao fim de vários meses com a minha auto-estima abaixo de zero...adorei ler o que Paulo Coelho escreve.

BOA SEMANA.
Beijinhos.

Alexandre disse...

beijinhos... desanuviados...

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,酒店,