segunda-feira, 30 de abril de 2007

Uma nova experiência...


Nasceu hoje, sem projecto bem definido, consequência do tom cinzento do dia tão semelhante à minha alma. Tanto pode morrer de velho como à nascença. À semelhança da vida. Para que serve? Bom, não sei bem. Talvez para ajudar a passar o tempo e nada mais do que isso. Melhor: servirá para aquilo que a vontade ditar, se houver vontade...

2 comentários:

Miosotis disse...

Vai morrer de velhinho...garanto-te!
Aqui se fazem boas amizades.
Beijo.

Saramar disse...

Concordo com Miosotis.
Pela beleza das tels, pela delicadeza dos versos que li, certamente, este será um longo, longo caminho.
bem vinda, parabéns!

beijos